sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Curiosidades: Metallica | A entrada de Dave Mustaine



Ron McGovney, baixista à época na banda, de fato, não queria entrar para o Metallica. Ele encarava os ensaios, shows e afins apenas com um hobbie. Por outro lado, o vocalista James Hetfield e o baterista Lars Ulrich levavam tudo com seriedade, foco e profissionalismo, afinal era a banda “James e Lars” desde o início. Para encontrarem um guitarrista, colocaram um anúncio em um jornal. Certo dia, um tal de Dave Mustaine (muito falastrão) ligou para eles... Dave era um sujeito alto, loiro, boa pinta e que para muitos era um babaca! Mustaine cresceu em um lar desfeito, logo, a ligação com Hetfield foi quase automática (leia sobre a vida do vocalista antes da criação do Metallica). Dave ingressou no projeto sem sequer tocar um acorde. Ele foi contratado devido ao ótimo equipamento musical que possuía. Tinha como “hobbie” vender drogas e praticar artes marciais, logo, achava que ninguém poderia fazer-lhe frente. Mustaine também gostava de ocultismo e afirma que uma vez conseguiu até ficar com uma garota que não queria nada com ele. No entanto, diz que parou de mexer com magia negra depois que pediu que algo ruim acontecesse a um garoto implicante na escola. 

Desde o início, Dave apresentou uma confiança tamanha que era capaz de eclipsar o inseguro vocalista James Hetfield que (teoricamente) que deveria ser o líder no palco. Mas quem fazia às vezes de front-man era o comunicativo guitarrista. O Metallica era uma banda americana, mas que tocava ao estilo europeu. Em 1982, Lars acreditava apenas em trabalhar no presente e não sonhava com o futuro. Ulrich trabalhava como caixa de posto de gasolina e Mustaine (que tinha o próprio apartamento) era um “vendedor autônomo”. O primeiro show foi em 14 de março de 1982. Tocaram três músicas próprias e muitos covers... Que não eram apresentadas como sendo de autoria de terceiros. O primeiro show contou com James sem guitarra. O público era composto por amigos dos integrantes. Na primeira música, a corda da guitarra de Dave quebrou e o concerto durou “uma eternidade” para o retraído Hetfield. Mustaine era o único à vontade no primeiro show. Lars comentou no próprio diário o que achou: 75 pessoas... Ganharam 15 dólares... Tocou mais ou menos... Show bom. 

Graças a influência do Motley Crüe (Hard Rock americano), o Metallica abriu a 2ª noite de show dos ingleses do Saxon (Heavy Metal inglês). A primeira foi do Ratt (Hard Rock americano). No meio de tanto Glam Metal, James usou calça de oncinha e estava muito tímido. A banda recebeu a primeira crítica da mídia e foi em um jornal grande. Lars achou que a apresentação foi ótima. Em junho, gravaram a demo “Power Metal”. A sonoridade da banda era bem diferente. O nome veio dos cartões de visitas criados por Ron. Ulrich odiou a ideia. Dave e James acharam graça, por outro lado. Hetfield queria ser apenas o guitarrista base e não vocalista também, devido à insegurança e aparência cheia de espinhas. Alguns vocalistas surgiram, mas não ficaram na banda. James Hetfield permaneceu no cargo, mas contrariado. 



Leia a biografia de Lars Ulrich pré-Metallica.

Leia a biografia de James Hetfield pré-Metallica.

Leia sobre o pontapé na carreira do Metallica

Leia a resenha do álbum de estreia do Metallica. (em breve link)

0 comentários:

Postar um comentário

Google+ Twitter RSS Facebook