sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Curiosidades: Metallica | Nasce o Thrash Metal


Em junho de 1982, o sonho do “Mettallica” estava sendo realizado. Finalmente era uma banda de verdade. Estavam registrados em um álbum. Na época Lars e James não sabiam que eram bons ainda. Os shows para poucas pessoas e a quantidade de incrédulos com o trabalho do Metallica não atrapalhava a vontade de fazer a banda crescer. Com algumas músicas prontas, resolveram lançar o primeiro álbum individual, porém o dono da gravadora que arranjaram era Punk. Lançaram as músicas em fitas cassetes chamadas “No Life ‘Til Leather“ nome inspirado em “No Sleep 'til Hammersmith” do Motorhead. As fitas eram enviadas pelo correio através de um amigo de Lars chamado Patrick Scott. Aos poucos, a qualidade do grupo conseguiu vencer as dificuldades... Incluindo até barreiras geográficas em um tempo sem internet. O Metallica começou a fazer sucesso com o boca a boca pelos Estados Unidos e mundo. 

Eles representavam “o som dos excluídos”. Em Los Angeles, na Califórnia, as bandas de Metal (Hard Rock/Glam Metal) da cidade tinham em mente o objetivo de fazerem um som acessível para agradar as massas, para que pudessem tocar em festas, chamar a atenção das garotas... Uma imagem que definitivamente não condizia com a do Metallica. Ulrich queria misturar tudo o que gostava e levar o resultado para um patamar além. Bandas faziam, às vezes, uma música com um único riff... O Metallica usava 10 em cada. Uma das influências do início do Metallica foi o Venom. Eles se inspiraram no estilo antissocial, rápido e agressivo dos ingleses. 

Era o início do Thrash Metal. O Thrash era diferente do Heavy Metal. Trazia muita influência de Punk, tanto sonoramente (algo mais direto e menos melodioso) quanto visualmente (os coletes, jeans rasgados e patchs de bandas). Com o tempo o gênero ficou marcado pelo consumo de cerveja, skatistas, tênis brancos sujos... O estilo do Metallica era tão diferente, que teve de ser catalogado em um gênero próprio. No começo, eles acharam o termo esquisito e nem se chamavam assim, mas depois gostaram da ideia de “thrash metal”. A banda, definitivamente, não tocava o “Metal from LA”. Eles eram pesados e rápidos, já as bandas de L.A. faziam músicas curtas e pegajosas, além do visual andrógeno (poodle hair, maquiagem, roupa espalhafatosas e outras coisas bem femininas), como no caso do Motley Crue, Ratt e Van Halen. Mas, no início, havia um toque Glam sim no Metallica. Só depois de um ano de turnê que a banda parou de usar lycra sob o palco. 

Na primeira vez que pediram bis, James queria sair dali o mais rápido possível, por isso bateu em Lars quando este aceitou o pedido dos fãs. As primeiras 2.500 cópias de Metal Massacre venderam rapidamente. Meses depois, o Slayer surgiria com o álbum de estreia “Show No Mercy”. Banda que também reivindicava o título de criadoras do Thrash. Diferente do Metallica, que ao longo do caminho mudou a sonoridade e aumentou o público, o Slayer sempre manteve a mesma linha. 


Leia a biografia de Lars Ulrich pré-Metallica.

Leia a biografia de James Hetfield pré-Metallica.

Leia sobre o pontapé na carreira do Metallica

Leia sobre a entrada de Dave Mustaine.


Leia a resenha do álbum de estreia do Metallica. (em breve link)

0 comentários:

Postar um comentário

Google+ Twitter RSS Facebook