sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Curiosidades: Metallica | Seja Bem-vindo Kirk



Dave Mustaine só saiu do Metallica por causa da questão hegemônica da banda controlada por James Hetfield e Lars Ulrich. Brian Slagel também acreditava que Kirk (ex-guitarrista da banda Exodus) seria a escolha perfeita para a vaga de novo guitarrista solo. Um jovem pobre nascido em 1962 e que estudou na infância em um colégio católico, porém adorava ler gibis e assistir filmes de terror. Abandonou a hipocrisia cristã e seguiu a linha do budismo. Hábito que se mantém até hoje. De fato, um sujeito não confrontador e passivo. Ou seja? Perfeito para vaga, afinal não tentaria fazer frente ao comando de Hetfield e Ulrich. Hammett, por causa do cabelo, apanhava muito de régua das freiras. Kirk aprendeu a tocar guitarra inspirado pelo irmão mais velho. Tocava escutando álbuns do Black Sabbath, Deep Purple, Queen... Ele se inspirava em Hendrix e Michael Schenker. Gary Holt do Exodus se inspirou em Kirk para querer começar a tocar guitarra, em 1979. O Metallica e o Exodus faziam festas na casa de Whitaker e se drogavam constantemente de várias maneiras diferentes.

Hammett se identificava com James, pois a música para ambos não era somente uma arte, mas a canalização de sentimentos. O pai deste batia muito nele e na Mãe. O patriarca abandonou a casa quando tinha 17 anos. A vida era dura, pois apanhava dentro de casa do próprio progenitor e do lado do vizinho. Um sujeito maluco que gostava de transar com o cachorro do guitarrista. O Heavy Metal tem a capacidade de reunir todos os excluídos da sociedade. Kirk adorava também N.W.O.B.H.M. (Nova Era do Heavy Metal Britânico – movimento musical resposta ao Punk “liderado” pelo Iron Maiden) e aprendeu a tocar guitarra com a lenda Joe Satrini, além de também ter estudo música. Chegou a trabalhar em um Burger King para conseguir comprar um amplificador Marshall e estudava psiquiatria quando recebeu o convite do Metallica. Uma vez dentro do grupo aprendeu novas técnicas no instrumento. Enquanto que de um lado existem vários casos de inveja e ódio deferidos quando um integrante resolver trocar de conjunto, o Exodus ficou feliz por Kirk. Quando entrou o Metallica estava próximo de gravar o primeri álbum completo. Coisa que a ex-banda dele não estava nem perto. Holt também ficou feliz em estar no controle do Exodus sozinho. 

No mesmo dia em que Mustaine seguia, talvez, a viagem mais longa da vida ao voltar despedido para a Califórnia, Hammett ingressou no Metallica e Lars e James já deixaram bem claro quem é que mandava ali. Kirk tinha que argumentar bem para apresentar uma ideia ao regime Ulrich/Hetfield. Cliff Burton, o baixista, sabia como as coisas funcionavam, mas tinha ciência do próprio talento superior ao dos companheiros de banda e que foram Lars e James que o procurou e não o contrário. Jonny Z estava com medo de não acharem alguém a altura de Mustaine, mas Kirk Hammett aprendeu a tocar as músicas da banda de um dia pro outro. Zazula também deu ideias ao grupo como pedir para que Kirk não olhassem tanto para a guitarra enquanto tocava e que tocassem uma música de faroeste no início do show (“Ecstasy of Gold” é uma trilha composta por Ennio Morricone para o filme “Três Homens em Conflito”, de Sergio Leone, lançado em 1966). Coisa que fazem até hoje.



Leia a biografia de Lars Ulrich pré-Metallica.

Leia a biografia de James Hetfield pré-Metallica.

Leia sobre a entrada de Dave Mustaine.

Leia sobre a saída de Ron McGovney

Leia sobre Surge Cliff Burton

Leia sobre Bancados pelos Zazulas.

Leia sobre Adeus Dave



Leia a resenha do álbum de estreia do Metallica. (em breve link)

0 comentários:

Postar um comentário

Google+ Twitter RSS Facebook